Clínica odontológica investe no sistema de franquia Premium para expansão no Brasil

17
Outubro

Clínica odontológica investe no sistema de franquia Premium para expansão no Brasil

Escrito por 
Publicado em Saude Beleza Moda

 

Grupo projeta faturamento de R$ 90 milhões em 2020 e quase 50 unidades no país

 

O sorriso do brasileiro agora conta com um sistema de franquia de clínicas dentárias capaz de chegar a 300 unidades até o final de 2021. Surgida no interior do Rio Grande do Sul, na cidade de Frederico Westphalen, a Oral Brasil já contabiliza 11 unidades nos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Mato Grosso e em três cidades gaúchas, depois de 7 anos de testes nas unidades próprias para um modelo simples para franquias Premium.

O diretor geral da Oral Brasil, Dionatan de Marchi, formado em Odontologia em Curitiba, abriu o modelo para franquia a 3 meses e já tem em mãos 38 contratos para implantação de novas unidades nos mesmos estados atuantes, garantindo o crescimento exponencial com próprios e novos franqueados. “Em breve estaremos inaugurando a maior clínica da América Latina, em Cuiabá, com uma área de 1.500 metros quadrados e com sala de cirurgia, laboratório, sedação e anestesia sem agulha e estúdio fotográfico”, comenta.

Com foco no atendimento de clientes das classes A e B, as clínicas implantadas têm um tíquete médio de R$ 9 mil na reabilitação oral por paciente vendido. A principal prática odontológica, carro-chefe das clínicas existente hoje, é o implante dentário. “As operações atuais realizam uma média de dois mil implantes mensais”, comenta o diretor geral da Oral Brasil.

O sistema de franquia Oral Brasil conta com quatro modelos de clínicas. A Oral Brasil Smart Premium tem até 350 metros quadrados e é voltada para pequenas localidades com até 100 mil habitantes. O modelo Oral Brasil  1.0 Premium estabelece clínicas com até 450 metros, Oral Brasil 2.0 Premium 550 metros e Oral Brasil 3.0 Premium acima de 650 metros. A venda média das maiores unidades chega a R$ 1,2 milhão mensal, dependendo do modelo escolhido, e um pay back previsto de 12 a 18  meses.  “Nossas clínicas têm uma margem de lucro entre 35% e 55% do faturamento verificado sendo a maior da categoria”, comenta de Marchi.

Aos 26 anos, o diretor geral da Oral Brasil prevê que o crescimento exponencial da franquia Oral Brasil deverá fechar 2020 com um faturamento de R$ 90 milhões para a empresa, graças disponibilização de um modelo de gestão simples, que inclui um monitoramento dos consultores da franqueadora nas unidades franqueadas. “Para o próximo ano nosso grande investimento será uma mega operação na capital paulista, o que deverá mudar o patamar do grupo”, diz.

Lido 93 vezes
Avalie este item
(0 votos)

banner lateral

 

GRUPO ENTREVIA - EVENTOS EM GERAL- TEATRO - DESIGN GRAFICO - FOTOGRAFIAS - ASSESSORIA GLOBAL