Marcondes Araujo

08
Julho

 

Iguaria da gastronomia italiana, a pizza é um dos pratos mais consumidos no Brasil e tem até o seu próprio dia, celebrado em 10 de julho, que será comemorado com festa, alegria e muita Tarantella, que é a música típica da Itália, na Bravi Pizzaria, primeira pizzaria napoletana do Estado, que incorpora tradição italiana à culinária cuiabana.

 

Segundo Wilson Lima, proprietário da Bravi, os pizzaiolos de Nápoles criaram um disciplinar para proteger a receita tradicional e seguimos a forma como é feita na Itália. "Então, temos a receita da massa que é feita com água, farinha, fermento e sal! Respeitamos o tempo de descanso da massa, de no mínimo 8 horas, abertura na bancada com as mãos, sem necessidade de rolo", explica.

 

Ele acrescenta que o ingrediente principal é um bom molho de tomate, queijo bem fresco e o manjericão para dar todo aroma na pizza, além do forno, que também é um caso a parte, já que só se faz uma pizza napoletana no forno napoletano, na temperatura média 430 graus.

 

"Cuidamos de todos os processos, para que o cliente coma uma pizza aqui muito próxima daquela que se saboreia na Itália, pois temos na região fornecedores locais que produzem queijos e embutidos com resultados bem próximos aos produzidos no país europeu", destaca Wilson.

 

A Bravi conseguiu elencar os cinco sabores mais pedidos pelos clientes no restaurante. São eles: Margherita (molho de tomate, mozarela de búfala, manjericão e azeite), Parma & Straciatella (molho de tomate Bravi, mozarela, presunto di parma, stracciatella 'creme da burrata', manjericão e parmesão), Calabresa (molho de tomate Bravi, mozarela, calabresa speciali com toque de vinho e erva-doce, gorgonzola, cebola roxa, manjericão e tomatinho confit), Italianinha (molho de tomate, mozarela, tomatinhos confit no azeite e alho, azeitonas preta com mini mozarela de búfala e manjericão) e Bravíssima (molho de tomate Bravi, mozarela, calabresa, vinagrete de biquinho e creme de balsâmico).

 

Para Selma Zarour, proprietária, domingo é o dia oficial de se comer pizza. "Estamos preparados para receber a todos os amantes dessa iguaria italiana e comemorar o Dia da Pizza, que ainda cai neste domingo, aguçando ainda mais a vontade de celebrarmos juntos", enfatiza ela.

 

Inaugurada em 2020, na pandemia, precisamos mudar os planos e começar pelo delivery, só em outubro daquele ano foi possível inaugurar o salão para atendimento, e, enfim os cuiabanos provarem a pizza napoletana saindo quentinha do forno, uma experiência muito melhor que o delivery, única opção disponível em maio de 2020, com a pandemia.

 

Serviço

O que: Dia Nacional da Pizza

Quando: 10 de julho - domingo

Onde: Bravi Pizzaria

Endereço: Rua: João Bento, 132 – B. Quilombo - Cuiabá – MT

Redes sociais: Instagram: @bravipizzanapoletana

Mais informações: Delivery – Ifood  - Pedidos também podem ser feitos pelo Whatsapp (65)99680-8012 e retirados no local, de terça a domingo, 18h às 23h.

08
Julho

Feira de Adoção neste sábado (09)

 

Um amor que nasce do companheirismo e da gratidão. Quem adota um pet sabe o que isso significa. Os animais de rua que são resgatados e adotados desenvolvem um afeto como se quisessem dizer “obrigado”. Bom, quem está pensando em ter um bichinho, neste sábado (09) pode ter a chance. A Associação Lunaar (Luta e União de Amigos para Animais em Risco) em parceria com a Cobasi e o Shopping Estação Cuiabá vai realizar a Feira de Adoção Estação Pet das 16h às 20h.

 

Cachorros e gatos estarão esperando por uma família! “As pessoas vão ter um parceiro para a vida porque a adoção é isso. Você encontra um companheiro para todos os dias. Literalmente na saúde ou na doença, o gatinho e o cachorrinho vão estar com o dono”, diz a Diretora da Lunaar, Carla Fahina.

 

Para adotar é necessário levar um documento com foto. Os cachorros poderão ser adotados no Pet Park. Já os gatos estarão no Piso G2 (em frente à Cobasi). Alguns lembretes básicos são feitos por Carla. “Sempre vale lembrar que esta é uma adoção de animais domésticos, por isso eles não devem ter acesso à rua, o ideal é que fiquem dentro de casa. É importante essa conscientização de dar amor a esses animais para que eles tenham a chance de encontrar lares responsáveis e amorosos depois de terem sofrido tanto” destaca.

 

“Sempre apoiaremos eventos assim. Trata-se de um bem social que temos o dever de ajudar a divulgar e incentivar. Todos serão bem-vindos ao Shopping para o Estação Pet”, afirma a Gerente de Marketing do Shopping Estação Cuiabá, Laíza Carvalho. 

 

Adotar um pet é uma decisão importante: ele será um novo integrante da família e, como qualquer novo membro, precisará se adaptar com a casa e a casa com ele. Porém, mais do que tudo, seja um cão ou um gato, adotar é um ato de amor! 

 

Serviço:

Feira de Adoção Estação Pet: neste sábado (09) das 16h às 20h.

Cachorros podem ser adotados no Pet Park. Gatos no Piso G2 (em frente à Cobasi). Necessário levar um documento com foto.

06
Julho

 

Conhecido por se destacar entre os doces mais amados, o chocolate fica ainda mais irresistível na versão fondue de brigadeiro do Outback, inspirada nessa criação tão brasileira

 

É difícil achar quem não goste de chocolate. Considerado o doce mais amado do mundo, esse alimento é para muitos uma verdadeira paixão. A fama rendeu até uma data própria comemorada no mundo todo: 7 de julho, quinta-feira, é o Dia Mundial do Chocolate.

 

O cacau é originário da América Latina, especificamente na Bacia do Rio Amazonas. Apesar disso, atualmente a maior parte da produção está concentrada na Costa do Marfim, na África.

 

Os primeiros registros históricos sobre o cacau são por volta de 1.500 a.C, na América Central e Latina. A fruta já era utilizada pelos povos Olmecas e, posteriormente, pelos Maias, como uma bebida sagrada, servida em momentos ritualísticos. Com a chegada dos colonizadores espanhóis na América, o chocolate chegou à Europa, onde após conquistar as classes mais abastadas, se popularizou e ganhou também o mundo.

 

No Brasil, a iguaria mais popular com chocolate é o brigadeiro. Essa criação nacional surgiu durante a campanha presidencial do Brigadeiro Eduardo Gomes, candidato da UDN nas eleições presidenciais de 1945. O docinho criado por apoiadores era vendido para arrecadar fundos para a campanha e rapidamente se popularizou, conquistando o país. Já alguns estudiosos acreditam que a origem do doce venha do Sul, onde é conhecido como negrinho. 

 

O docinho mais amado das festas infantis também conquistou a imaginação de cozinheiros, confeiteiros e chefs e se multiplicou em versões “gourmet”. Hoje são inúmeras as receitas possíveis, desde a tradicional que leva chocolate ao leite às de chocolate branco, belga, sem lactose, cacau 70% a 100%, capim-limão, tucupi, paçoca, café e muito mais.

 

No Outback Steakhouse, essa iguaria tão brasileira é a estrela do novo Fondue de Brigadeiro, dica imperdível para tornar o Dia Mundial do Chocolate ainda mais gostoso, totalmente bold.

 

Essa sobremesa irresistível é feita com um cremoso brigadeiro, aquele de verdade, porém com um segredinho bem Outbkzado: um toque leve de páprica, que garante o sabor Outback e ainda ressalta o chocolate, e é finalizada com granulados bem crocantes. Nos acompanhamentos estão os saborosos pedaços de Brownie Thunder, morangos e uvas frescas, além das duas novidades que prometem deixar os lovers de Outback ainda mais apaixonados: bites de cookies e mini churros crocantes.

 

O Novo Fondue Outback Brigadeiro custa R$ 84,90 no restaurante e R$ 89,90 no delivery. Caso o cliente opte pelo combo que inclui também o Novo Fondue Outback 5 queijos (R$ 114,90 no restaurante e R$ 124,90 no delivery), a dupla sair por R$ 189,90.

 

As novidades estão disponíveis nos restaurantes e no delivery via iFood por tempo limitado e enquanto durarem os estoques.

 

Sobre o Outback Steakhouse

 

O Outback Steakhouse possui 131 restaurantes no Brasil e está presente em 50 cidades, 16 estados brasileiros e no Distrito Federal. No mundo está em 23 países nas Américas, Ásia e Oceania. O primeiro restaurante no País foi inaugurado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, em 1997. Com seus cortes de carne especiais e aperitivos icônicos como a Bloomin' Onion, o Outback caiu no gosto do brasileiro pela qualidade e sabor marcante da sua culinária, somados à descontração no atendimento e às instalações aconchegantes. Inspirado na Austrália, o restaurante enfatiza vários aspectos da cultura australiana, como esporte, pontos turísticos, paisagens icônicas, tradições e lazer.

 

Além disso, a marca oferece uma experiência única, divertida e de altíssimo padrão que, no Brasil, ficou conhecida como #MomentoOutback. A rede Outback Steakhouse pertence ao grupo Bloomin’ Brands, que ainda conta om as marcas Abbraccio e Aussie Grill.

27
Junho

 

O legado deixado pelo escritor Tertuliano Amarilha, titular da Cadeira 23 da Academia Mato-Grossense de Letras-AML, expressa de forma muito legitima a contribuição que ele deixou  para a literatura. Na sua prosa e em seus versos, que somam mais de 500 títulos em português, espanhol e no guarani, nota-se que ele  entregava-se verdadeiramente ao que escrevia”,  disse a presidente da instituição, Sueli Batista que lamentou a partida do confrade, que era o sexto, dos 40 integrantes, por ordem de antiguidade na instituição. Seu falecimento se deu em decorrência de choque séptico, ocasionado por pneumonia. Além de escritor, na sua biografia registra-se o contabilista, jornalista, dicionarista, contista, poeta e compositor. Ele era filho de Eduardo Amarilla e Carmen Ávalos Amarilla, ambos de nacionalidade paraguaia viúvo, da senhora Guiomar,deixa quatro filhos, três netos e dois bisnetos.

Ao ingressar na instituição, em 1986, na presidência de Lenini Póvoas, Tertuliano citou que era quase inacreditável que naquela noite estivesse ele no mesmo lugar que o grande Dom Aquino Corrêa iluminou com a sua brilhante inteligência, recordando que na sua infância em Campanário (hoje Ponta Porã, divisa fronteiriça do Brasil e Paraguai), onde nasceu, ele se empolgava com os versos do Hino de Mato Grosso, nas festas cívicas, belíssimo poema do intelectual. Destacou ainda que ‘a humanidade, sem a literatura, desceria ao nada. Mas, alicerçada na inteligência e no saber, projeta-se para o alto afastando-se das trevas, para sorver os eflúvios da eterna bem-aventurança’. Terceiro ocupante da Cadeira 23, atuou em vários cargos na AML, o último deles foi na primeira gestão de Sueli Batista, como conselheiro fiscal.

Tertuliano viveu no Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e São Paulo. Veio para Cuiabá a convite do governador José Fragelli, de quem foi secretário particular, na década de 1970. Aposentou-se do serviço público do Estado. Sua dedicação à arte de escrever, resultou em  centenas de livros em português, espanhol e guarani, e em diversos artigos para a  Revista Mocidade – Casa Publicadora Brasileira – Santo André – SP; Jornal do Comércio – Campo Grande – MS e aos periódicos mato-grossenses: Diário de Cuiabá e Folha do Estado.

Considerado como poeta em níveis local, nacional e internacional, reconhecido por seus livros, sendo alguns títulos em três idiomas e por reconhecimentos e premiações. Recebeu convite de Portugal para participar do “Projeto Camões; teve publicações que despertaram o interesse de leitores dos EUA: “Flores dos prados mato-grossenses” e “Futuras Gerações, estão  dentre outros que se encontram na livraria de Washington D.C; é autor dos Dicionários: português-guarani e guarani-português. Foi homenageado da Academia Brasileira de Letras-ABL, da parte do Acadêmico e Jornalista Murilo Mello Filho quando foi considerado: “Admirável intelectual, autor de uma obra importante na relação entre os idiomas guarani e português.

Recebeu premiações em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e já  publicou livros, além de no Brasil,  para o Paraguai, México, Portugal e Chile.  O programa Silvio Santos promoveu  um “Concurso de Música” em São Paulo, com a participação da célebre cantora Perla, e Tertuliano Amarilha foi convidado para apresentar uma poesia com o título de “Perla paraguaia’. Homenageou também com uma destacada modelo brasileira, nascida em Mato Grosso do Sul, no livro Luiza Brunet, uma Deusa Imortal. Ele se apresentou com brilhantismo a poesia escrita em português e guarani. Em 2006 participou com estande exclusivo da Literamérica- Feira Sul-Americana do Livro, ocorrida em Mato Grosso e o fato mais inusitado foi ele ter lançado na AML, em uma única noite, 100 publicações. Quase todas as suas obras publicadas foram com recursos próprios.

Na qualidade de compositor letrista tem 70 fitas K7, CD’s, LP’s e DVD’s gravados por diversos artistas brasileiros. É associado à Casa do Poeta de São Paulo. Além de ter publicado mais de quinhentos livros, consta de sua história, por ele relatada, para a Revista dos 100 anos da AML, que ele tem a mesma quantidade, de inéditos, totalizando 1.000 títulos, além disso tem publicações no Facebook, acompanhando a mordenização tecnológica, até poucos meses antes de sua morte. Uma de suas ultimas poesias, retratava que a poesia já não brotava quando a vida o maltratava. “Girassóis” foi publicada em sua página do “Face” em 29 de dezembro de 2021. “Deus os fez para alegrar almas tristes dos  mortais, são deleites para os olhos bonitos girassóis”. Outro poema, publicado um mês antes, mostrava o poeta confiante diante da morte. “Meu sonho me trouxe a este reino encantado repleto de flores que é um paraíso, aqui vejo o sol vertendo seus brilhos o céu exibindo um enorme sorriso”, disse em “Cantares na Brisa”. Para a presidente da AML, Sueli Batista, suas últimas poesia dão clareza da forma leve e sublime que Tertuliano Amarilha fez sua passagem, apesar da dor e do sofrimento experienciados em seus últimos dias.

O velório de Tertuliano Amarilha será nesta segunda-feira, das 8 às 15 horas, no Salão Nobre da Casa Barão, o cortejo terá como destino o Cemitério Bom Jesus, quando seu corpo será sepultado às 16 horas.

banner lateral

 

GRUPO ENTREVIA - EVENTOS EM GERAL- TEATRO - DESIGN GRAFICO - FOTOGRAFIAS - ASSESSORIA GLOBAL